• mariacpimentasimoe

Na senda de palavras a construir sentidos...

Atualizado: Fev 20

A rapariga que roubava livros, de MarKus Zusak, enche-se de palavras a contar a poeticidade do ser perante o perigo eminente da morte. Em tempos de fome e da fragilidade da vida, surge a fome de vida que se sacia nas palavras. A vertigem que é viver que desperta os nossos sentidos a cada palavra tornada poesia numa narrativa interior.







48 visualizações5 comentários

Posts recentes

Ver tudo